5 fatos que você não sabia sobre a previsão do tempo.

Atualizado: 25 de Nov de 2018


Feriadão ou férias chegando, você e seus amigos decidem fazer uma viagem e, faltando alguns dias, a previsão é de chuva! Não entre em pânico (ainda), pedimos ao meteorologista Daniel dos Santos algumas dicas para você entender melhor como funciona a previsão do tempo.



1 – A previsão do tempo realmente funciona?


Sim, funciona. Mas desde que o meteorologista conheça o local, tenha tempo e acesso suficiente para analisar as ferramentas da previsão.


Como é feita a previsão:

Existem vários bancos de dados que o meteorologista utiliza para fazer a previsão do tempo:

  • Imagens de satélite voltadas para meteorologia - normalmente imagens de vapor d'água e temperatura;

  • Radar meteorológico - apenas para previsão das próximas três horas;

  • Estações meteorológicas em terra;

  • Modelos meteorológicos - mapas de computadores que tentam prever o comportamento atmosférico;

  • Dados de rádio sondas que fazem medição de variáveis meteorológicas em diversas altitudes;


2 – Posso confiar na previsão do tempo para a semana que vem?


A atmosfera vive em constante mudança, por isso quanto mais longa a previsão maior a imprecisão. As ferramentas utilizadas para previsão do tempo hoje em dia possuem uma boa precisão para até três dias, acima disso serve apenas para ter uma idéia de como será.


3 – Consultei em três sites e os três deram resultados diferentes, e agora?


É natural encontrar resultados diferentes, pois há inúmeras ferramentas utilizadas para se fazer previsão do tempo. Há também previsões que são feitas apenas por máquinas e que possuem baixa confiabilidade.

Dê preferência para as previsões escritas, pois devem ter sido analisadas por um meteorologista e para centros situados na mesma região de onde você quer saber, pois há maior chance do meteorologista conhecer as particularidades locais.


4 – Está marcando 2 mm de chuva para amanhã, o que isso quer dizer?


Significa que em uma superfície plana de 1 m³, cairá água suficiente para subir 2 mm de água. Normalmente até 5 mm de chuva são ignorados por alguns centros de alerta, por ser chuva semelhante a chuvisco. Acima de 15 mm em um dia começa a despertar atenção.

O impacto da chuva varia bastante de acordo com o local afetado e de quantas horas e dias está chovendo. Baixos milímetros de chuva durante dias podem encharcar a terra até o seu limite, resultando em deslizamento de terra e enchentes. Chuvas de altos milímetros em uma hora ou menos, podem ser perigoso devido o grande volume de água que pode não ser suportado pelos sistemas de drenagem da cidade ou do próprio solo que não teve tempo de absorver.


5 – Raios ou descargas elétricas ocorrem em todas as chuvas ou só em tempestade? Qual o maior risco?



Descargas elétricas não dependem da ocorrência de chuvas. Elas ocorrem devido à diferença das cargas elétricas entre o inicio da carga e o fim da mesma. No caso das nuvens de alta densidade (normalmente mais escuras), elas podem possuir partículas de gelo que, quando se atritam, geram maior diferença entre as cargas.

As descargas podem ocorrer naturalmente de nuvem para solo, do solo para nuvem e  de uma nuvem para outra.

Em caso de tempestade de raios:

- Não fique dentro da água.

- Procure um abrigo resistente, evite ficar embaixo de arvores ou próximo a estruturas metálicas isoladas (sua barraca não irá lhe proteger de um raio).

- Se não conseguir um abrigo, procure ficar em regiões mais baixas e mantenha-se abaixado.

- Se estiver em um carro, mantenha-o desligado e com os vidros fechados.

- Em casa, fique longe das janelas e não utilize aparelhos eletrônicos ligados na tomada.

Dicas de viagem e turismo em Minas Gerais